Emisa Construtora
CCA MOTOS
Urban

Remédio da Hypermarcas foi a mudança para Goiás

Prescrita como um remédio amargo, porém necessário, a reestruturação da Hyupermarcas foi uma verdadeira operação de guerra, iniciada em 2010, a partir da aquisição da Neoquímica, em Anápolis, para concentrar os negócios em duas divisões – consumo e farmacêutica – e colocar a empresa nos trilhos. Depois de meses e meses de planejamento para reduzir o inchaço do grupo, mais de 20 fábricas espalhadas pelo Brasil foram encaixotadas e transferidas para Goiás. A escolha da localização dos novos complexos operacionais no Estado se deu por uma série de fatores, como a posição geográfica privilegiada, com acesso aos maiores mercados de consumo do país, mão de obra abundante e qualificada, boa infraestrutura econômica, linhas de crédito competitivas, através de incentivos fiscais, e um mercado de consumo regional em plena ascendência.

Estrategicamente, nenhum lugar do Brasil seria melhor para a Hypermarcas. Com sete milhões de consumidores, o eixo Goiânia-Anápolis-Brasília, está localizado no centro do País, a apenas 1.300 km de 70% da riqueza nacional. O novo bunker representou investimentos de 500 milhões, em dois complexos industriais, no Daia, em Anápolis, e em centros de distribuição em Senador Canedo e Aparecida de Goiânia.

A Hypermarcas é maior empresa de bens de consumo e medicamentos do país e seu complexo farmacêutico, localizado em Anápolis, alcança 100 mil m² de área coberta – o maior da América Latina. Produz 6,5 bilhões de comprimidos por ano e detém a mais completa gama de produção de diferentes formas farmacêuticas de produtos do mercado. O investimento no estado de Goiás gerou três mil novos postos de trabalho diretos. Não menos impressionante foi a rapidez com que a obra foi concluída. O desafio foi tornar a fábrica da BrainFarma – Neo Química operacional no prazo recorde de 40 semanas, quando o normal para uma obra desse porte é durar cerca de dois anos e meio. Denominado “Magnum”, este projeto é basicamente a concentração das atividades industriais de medicamentos do Grupo em Anápolis.

Prescrita como um remédio amargo, a reestruturação da Hypermarcas transformou-se em superpoderoso energético e revigorante, que reverteu os prejuízos dos anos anteriores em lucro e consolidou um crescimento orgânico acima das expectativas da transferência épica e transcedental de 22 endereços do Brasil para o Estado de Goiás.

%d blogueiros gostam disto: