Grupo Vibracom
Emisa Construtora
LAB EVANGÉLICO

Caminhos da acessibilidade

Anápolis preconiza agora desenvolvimento com sustentabilidade, conduzido por políticas públicas voltadas para a organização e democratização do espaço e das oportunidades que a cidade oferece. Ações para a melhoria da qualidade de vida, como a implantação de corredores de ônibus e modernização do sistema de transporte público, por exemplo, objetivam mais que a otimização da mobilidade urbana. Transporte público sustentável vai muito além de ônibus novo, tarifa justa e viagens confortáveis. A mobilidade humana, acima da mobilidade urbana, deve pensar e atuar para o bem estar das pessoas envolvidas pelo universo do transporte coletivo e da cidade. Mobilidade humana é entender que uma cidade é, primeiramente, imaginada por pessoas e deve, antes de tudo, ser concebida para pessoas.

Anápolis está na era da integração temporal (segundo embarque gratuito fora da Estação Central.

 

Integração Temporal I:

Os usuários podem fazer o transbordo no ponto da Praça do Ancião entre as linhas do corredor Brasil Sul / Daia com as Linhas do corredor São Francisco / Mato Grosso, ou vise versa.

 

Integração Temporal II:

Os usuários podem fazer o transbordo no ponto do Viaduto Nelson Mandela entre as linhas do corredor Brasil Norte com as Linhas do corredor Filostro, ou vise versa.

 

%d blogueiros gostam disto: