ABIMDE
GENESIS OFFICE
CCA MOTOS

Anápolis consolida maior polo logístico do interior do Brasil

A Plataforma Logística Multimodal de Goiás promoverá pela primeira vez no Brasil o conceito de central de inteligência logística, com o acesso eficiente aos eixos multimodais de transporte integrados com as principais rotas logísticas nacionais e internacionais, especialmente para o Mercosul e países andinos. A integração da Plataforma Logística ao ramal das Ferrovia-Norte Sul e Centro-Atlântica agregará significativo valor ao Aeroporto de Cargas.

Criada pela Lei nº 14.040 de 21 de dezembro de 2001, a PLMG vai encaminhar um sistema de distribuição tanto rápido quanto eficiente de mercadorias para os mais diversos mercados, combinando multimodalidade, telemática e otimização de fretes.
A Ferrovia Norte-Sul, desde a sua concepção, já previa a integração com plataformas multimodais, como é o caso da de Anápolis. Com essa integração, Anápolis passará a ser um dos principais centros logístico do País.

Agilidade, eficiência e menor custo

A capacidade de movimentação e armazenagem da plataforma será ampliada proporcionalmente ao avanço das obras de construção civil. A Plataforma Logística Multimodal de Goiás terá uma rede de facilidades com o objetivo de promover, com maior agilidade, eficiência e menor custo a movimentação de materiais, produtos e a prestação de serviços relacionados com seus objetivo

  • Terminais de frete aéreo
  • Aeroporto de Anápolis
  • Polo de serviços e administração
  • Centro de carga rodoviária
  • Terminal de carga ferroviária
  • São esperados armazéns gerais, refrigerados, de utilidades domésticas, para produtos de base e granéis
  • Para possibilitar atendimento múltiplo e integração com os referenciais, diferenciais e potenciais de Anápolis, a localização da PLMG será de fácil acesso ao Daia, Porto Seco, Aeroporto Internacional de Cargas, ferrovias Centro-Atlântica e Norte-Sul e rodovias – BRs 060, 153 e 414.

Localização estratégica

 

A localização estratégica de Anápolis e do Estado e o grande fluxo de cargas que atravessam o país e a necessidade do Estado prover-se de facilidades de infraestrutura logística de forma a oferecer uma nova alternativa no escoamento de carga a partir da região norte, centro-oeste para os portos brasileiros são apenas alguns dos fatores que possibilitam a concepção da PLMG.

Pesquisa de origem-destino vai controlar fluxo

A partir das matrizes origem-destino obtidas nas projeções de produção e consumo do Plano Nacional de Logística e Transportes – PNLT, foram considerados os principais fluxos de cargas que apresentam as maiores representatividades para a Plataforma Logística Multimodal de Goiás. Fluxograma do centro integrado de transbordo, armazenagem, coleta, produção e distribuição de mercadorias e bens do futuro hub logístico de Anápolis:

  • Fluxo Origem Centro Oeste: Cargas que foram produzidas na região Centro Oeste com destino as outras regiões do Brasil;
  • Fluxo Destino Centro Oeste: Cargas que foram produzidas nas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul e tiveram como destino a região Centro Oeste;
  • Fluxo Sul Norte: Produtos que foram produzidos na região Sul e foram destinados a região Norte e vice-versa;
  • Fluxo Sul Nordeste: Cargas que foram produzidos na região Sul e tiveram como destino a região Nordeste e vice-versa;
  • Fluxo Sudeste Norte: Cargas que tiveram origem no Sudeste e tiveram como destino Norte e vice-versa;
  • Fluxo Sudeste Nordeste: Cargas que tiveram origem a região Sudeste e destino a região Nordeste e vice-versa;
  • Fluxo Exportação Centro Oeste: Produtos que foram produzidos na região Centro Oeste com destino mercados internacionais;
  • Fluxo Importação Centro Oeste: Cargas do mercado internacional que tiveram como destino a região Centro Oeste.

A PLMG localiza-se em uma área de importância econômica significativa, no eixo Goiânia-Brasília, entrelaçado por rodovia e ferrovias, além de contar com um aeroporto de cargas (em construção). O Centro-Oeste é uma região com grande potencial, que viabiliza o investimentos no processo de escoamento da produção para centros internos e externos de consumo. Implantada em uma área de 6.967.790 m²,  a PLMG abrangerá todos os subconjuntos logísticos necessários para reduzir custos com operações de movimentação.

Com características multifuncionais de tratamento de mercadorias, armazenamento de material logístico e acolhimento de pessoal em trânsito, PLMG reunirá três modais de transportes: aeroviário, ferroviário e rodoviário.

O agrupamento dessas funções permitirá o planejamento da chegada de mercadorias, produção agrícola e hortifrutigranjeira, possibilitando atingir com mais rapidez o volume crítico necessário a uma organização de transportes eficaz e competitiva.

A PLMG terá significativa importância para o desenvolvimento econômico e sustentável do município de Anápolis e do Estado de Goiás. A demanda total capacidade inicial projetada da PLMG será de aproximadamente 8.6 milhões de toneladas e atingirá mais de 22 milhões de toneladas no ano de 2040, com um crescimento  anual de 3,51%.

 

 

%d blogueiros gostam disto: